bastidores

A cautela de Romero Rodrigues tem um motivo

29 de outubro de 2021 às 11h28 Por Wallison Bezerra
Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD, quer Romero Rodrigues e Bruno Cunha Lima abraçados na composição com João Azevêdo

Romero Rodrigues, ex-prefeito de Campina Grande, frustrou as expectativas de alguns aliados, adversários e da própria imprensa ao dizer nesta sexta-feira (29) que iria adiar o anúncio da decisão sobre seu futuro político.

Foi o próprio político que havia dito em entrevista à Rádio Correio, na última quarta-feira (27), que hoje era o prazo para que a Paraíba conhecesse os próximos passos que seriam dados. Na verdade não é conhecer, todos já sabem a ladainha completa. Seria o dia de oficializar o que já é bem sólido nos bastidores.

Mas um fator novo apareceu no caminho de Rodrigues ainda na quarta.

Como o Blog noticiou há dois dias, Gilberto Kassab, presidente nacional do PSD e entusiasta na aliança do partido com o governador João Azevêdo (Cidadania), tem o desejo que todos filiados sigam o caminho de Romero rumo ao Palácio da Redenção, incluindo o prefeito Bruno Cunha Lima.

+ Kassab quer Romero e Bruno na aliança do PSD com João

Esse assunto foi tratado e bem degustado numa reunião entre Kassab e os paraibanos.

Hoje, durante uma solenidade na Rainha da Borborema, o próprio Romero sinalizou que as decisões tomadas devem incluir o sucessor.

“Essa decisão vai estar sempre sendo compartilhada com ele, para poder de certa forma a gente tentar juntos um caminho que seja mais viável para a Paraíba e que possa inserir nesse contexto Campina Grande”, frisou.

Na avaliação do ex-ministro das Comunicações, seria de grande valia para sigla ter todos os integrantes comunicando na mesma língua, apesar de saber das dificuldades de Bruno em falar o idioma de Azevêdo.

Comentários: